Cirurgia bariátrica: como é a recuperação?

Provavelmente, você já ouviu falar em cirurgia bariátrica, pois é uma alternativa muito conhecida pelos excelentes resultados no tratamento da obesidade. Uma das etapas mais importantes para o seu sucesso é a recuperação no pós-operatório.

Essa etapa exige a adoção de medidas importantes pelo paciente. Quer saber quais? Então, continue a leitura do nosso artigo.

Como funciona a cirurgia bariátrica?

A cirurgia de redução de estômago, como é conhecida, é uma alternativa eficiente para o tratamento da obesidade e de outras doenças adquiridas em função do excesso de peso. Apesar de ser um procedimento seguro e eficaz, só é recomendado em último caso.

O procedimento varia conforme a técnica, mas, em suma, consiste em reduzir o tamanho do estômago e/ou desviar o caminho do intestino. O Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou a prática das técnica de bypass gástrico, (GYR), sleeve, a derivação biliopancreática e a banda gástrica.

Como é a recuperação da cirurgia bariátrica?

A gastroplastia não está disponível para todos em razão da sua complexidade e das exigências do pós-operatório. Além disso, o paciente precisa estar preparado psicologicamente para todas as mudanças pelas quais passará em seu organismo.

Para o sucesso da cirurgia bariátrica, é imprescindível que o paciente siga as orientações do pós-operatório. São medidas de curto e longo prazo que irão ajudar o organismo a manter a redução de peso obtida por meio do procedimento.

Alimentação

A principal delas diz respeito à alimentação. A dieta do paciente é dividida em quatro estágios.

Nas primeiras 48 horas, se inicia a dieta líquida clara. Nessa fase, a alimentação é líquida, livre de açúcar e com a menor quantidade de calorias possível.

Em seguida e pelo período de um mês, se inicia a alimentação totalmente líquida. Diferentemente da etapa anterior, nessa fase é permitida a ingestão de alimentos com um pouco mais de textura, tais como, iogurte líquido, suco de frutas e bebidas de soja.

Posteriormente, é iniciada a dieta pastosa. O objetivo é treinar a mastigação correta e dedicar tempo às refeições. Assim, os alimentos podem ter um pouco mais de consistência, tais como, pudim, purê, vitaminas e ovos.

Por fim, a última etapa é chamada de dieta branda, composta de alimentos que exijam o mínimo de mastigação e com um pouco mais de textura. Após o cumprimento dessas etapas, o paciente retorna a alimentação regular. No entanto, ela deverá ser saudável e livre de açúcares.

Suplementação

No pós-operatório, a reeducação alimentar e a suplementação vitamínica são imprescindíveis para que o paciente mantenha a redução de peso de forma saudável. A ingestão de vitaminas será prescrita pelo médico responsável e serve para suprir uma possível deficiência delas.

Essa medida ajuda a afastar o aparecimento de alguns problemas, tais como, anemia, osteoporose e outras doenças decorrentes da má absorção. Assim, durante a fase de recuperação da cirurgia, pode ser preciso fazer uso temporário de medicamentos antiácidos e analgésicos.

Acompanhamento psicológico

Uma das etapas do pré-operatório é a análise da saúde mental do paciente. Após a cirurgia, o acompanhamento psicológico também continua, pois a compulsão alimentar se inicia na mente e, para o sucesso da cirurgia, é preciso uma transformação na maneira de pensar.

Reações do organismo

Nos primeiros meses após a cirurgia bariátrica, o paciente pode sofrer com dor, febre, vômito, inchaços nos membros inferiores, confusão mental e até apatia. Assim, é preciso estar atento ao comportamento do organismo. O médico responsável deve ser procurado imediatamente.

A recuperação da cirurgia bariátrica é um período que exige cautela e atenção do paciente. Caso ainda tenha dúvidas, fale com um médico especialista. Quer saber mais? Acesse meu site para mais informações!